Unconditional. 

Muitas vezes me perco de mão na mão. São os momentos só nossos, tão gigantes, que me fazem fechar os olhos. Nem sempre consigo isto, muito menos consigo a ligeireza para, de mansinho, fotografar o momento. Há minutos muito nossos, tu que vieste de mim, tu que és uma extensão de mim.. 

**

 

Advertisements

Almost. 

Só de pensar que estamos no mês 12, que este ano foi um turbilhão, que nem percebo se passou depressa, se passou devagar. Que o tempo e a sua noção estão alterados em mim como se tivesse perdido a capacidade de o analisar, de saber a quantas ando, envolvida que estou em sonhos, pesadelos e dificuldades em ordenar o sono e o meu equilíbrio.. Não tem sido fácil a jornada com o corpo a ressentir-se, mas tudo tenho feito para manter as capacidades de “me aguentar”. 

Hoje é outro dia, amanhã é outro mês. 

Bom dia, nevoeiro. 

**

WinterTime. 

Está um dia terrível de Inverno, chove torrencialmente, uma chuva cortada a vento. Já fui ao ginásio, fiz um treino incrível e já estou de regresso. Tempo de enviar emails para Lisboa e ouvir o som da chuva, enquanto bebo um chá quente. Serei a única pessoa que adora o som da chuva, que activa o mute dos aparelhos para se deliciar com o som da chuva e das goteiras?!?

O mês está a terminar e tenho sempre desafios fotográficos para lançar, que não me falte a imaginação, há quase 4 anos que é lançado diariamente um desafio. É obra!

Chove, Chove tanto..

**

New day. 

Quinta feira aí vou eu. Começa bem cedo e vai incluir ginásio que já vai fazendo parte do menu principal. São muitas as mudanças que sinto no corpo, na minha resistência, no peso que sou capaz de levantar.

Ou vai ou racha,

#laparaMaioestouemforma

Bom dia para esse lado

**

Depois de um dia zero.. 

… Vem sempre um dia melhor…

Ontem foi um dia para esquecer. Tive uma das maiores enxaquecas dos últimos tempos, que me deixou tão prostrada que só consegui sair da cama à 1 da tarde. Dormi, voltei a dormir, sonhei, voltei a sonhar, e só depois de uma dose valente de medicação, consegui passadas muitas horas reagir. Saí em modo zombie, sem maquilhagem, sem vontade para nada,e com um ar amarelecido e doentio [com que continuo aliás]. Estes são os dias a que chamo dias zero, os dias em que não se produz, em que não se realiza, em que nada se acrescenta, em que tudo custa, e tudo dói. Não tenho muitos dias assim felizmente. Mas lá calham. Os dias zero são também aqueles dias em que os planos nos saem furados, em que as mil intenções caem por terra, em que tudo se desmorona. 

Hoje foi outro dia, o amanhecer colorido e radioso que o astro ofereceu, adivinhava um novo e solarengo dia. Continuo sem a energia de outrora mas tento sempre disfarçar [o que é impossível nos dias zero]. O ginásio está feito por hoje e há dias em que me sinto uma pessoa capaz e valente, noutros é o que sabemos. Se calhar, no fundo, somos [mesmo] todos assim.. 

**

Bom dia. 

Daqui a pouco é fim do mês, daqui a pouco é fim do ano. O tempo [quando não estamos em posição de prancha], passa mesmo a correr.

Bom dia para esse lado.

**