Nutrição: Quantidade vs Qualidade. 

Incluído na minha inscrição no ginásio, tenho como benefício uma consulta de nutrição gratuita a cada 2 meses, e 2 tratamentos de rejuvenescimento também gratuitos.

A estes últimos ainda não fui, mas à consulta de nutrição, sim. Nunca tinha ido a uma nutricionista, e, para ser honesta, estava curiosa. O meu objectivo quando entrei no ginasio, não era perder abruptamente peso. Não queria perder peso na cara, no peito, nas pernas. Queria apenas ficar em forma, ter tudo no lugar sem gorduras indesejadas, acabando com cansaços estúpidos com que ficava ao carregar sacos de compras. Apenas isso. Não queria mudar desmesuradamente a alimentação. Não sou pessoa de deixar de comer, massa, arroz, batatas. Posso cortar em coisas más como os doces, os alimentos processados, mas quem me tira as batatas cozidas e um prato de massa tira-me tudo.

Apanhei uma nutricionista que pensa como eu e que me explicou numa frase, em que se baseia a nutrição: Na nossa alimentação há dois aspectos fundamentais. A quantidade e a qualidade. Com a quantidade iremos influenciar o nosso peso corporal. Com a qualidade do que comemos iremos influenciar a nossa saúde. É isto, sem tirar nem pôr. O equilíbrio é o segredo disto tudo. Se nos desgraçamos numa refeição, devemos conter-nos na seguinte. Se treinamos 3 *semana fazemos as coisas de uma forma, se só vamos 1 *, fazemos doutra. A gestão do peso faz-se com o equilíbrio do que comemos versus o que gastamos.

Isto tudo eu já sabia, mas assim atirado chapa 5, com uns olhos castanhos, enormes, bonitos e expressivos a olhar para nós tem outro impacto. Não devemos deixar de comer nada, tem é que ser tudo com moderação. É óbvio que estão desaconselhadas as bolachas, os doces, as sobremesas, os refrigerantes, mas isso eu já tinha cuidado e no meu caso há pouco para ensinar ou alterar.

Não como sobremesas numa base diária, nem sequer semanal, quase não bebo refrigerantes, café ou similares, evito bolachas, folhados, e tento olhar os rótulos dos iogurtes.

Tenho agora um plano alimentar onde percebi que se forem cozidos, posso comer até 4 ovos diários e aqui há muita polémica e divergência, que eu sei. Devo fazer 6 refeições por dia, 1lanche a meio da manhã, 2 a meio da tarde e só posso comer sopa a uma refeição. Mas aqui a regra é o equilíbrio, logo vou comer só sopa e portanto posso voltar a comer. Devo beber 2 litros de água [nem meio consigo, se não for treinar].

Hoje consegui cozer quinoa para o almoço, juntamente com 2 ovos com um “cheirinho” de cozedura e 2 bolachas marinheiras com chia (nunca tinha comido estas bolachas foram aconselhadas pela nutricionista). Isto e um prato de sopa super nutritiva [faço sopa com batata, cenoura, feijão manteiga, nabo, tomate, cebola e couve branca] deve dar para aguentar a tarde.

Não sei se vou ter alguma alteração no meu peso e se #laparaMaioestouemforma, mas tenho feito por ter cuidado.

**

Advertisements