Hope in the eyes. 

Começo hoje uma nova fase do tratamento. Da última vez que estive mal foram quase uns 4 meses mal. É terrível, é desgastante. O que eu mais queria era ficar bem, sem isto, para sempre. Porque é que quando Deus distribuiu as infecções urinárias haveria de escolher uma menina ingénua de 12 anos e saia de bolsos cor de rosa?! Porquê?!

… Desgastante é pouco.

**

Starting job [and shop]. 

Custa-me muito trabalhar este mês [25-25] nos ambientes comerciais apinhados de gente até ao tutano. Custam-me os empurrões, os milhentos sacos nas mãos, a escolha aleatória e meramente casual como a maioria das pessoas compra os presentes. Sem qualquer critério, sem qualquer respeito pela individualidade de cada um, num amontoado incrível que ao fim ao cabo “é só a tal lembrança”. Podem dar-me prendas de um euro mas quero saber que se lembraram de mim naquele momento, que aquilo quer venha do chinês, da feira, da Primark foi escolhido para mim a dedo, porque é foleiro como eu gosto, cheio de pormenores ou então, tão simples que nem a mim me lembraria. Não metam para o saco só porque sim, tirem um tempo mas personalizem. Façam embrulhos mais caros que as prendas, escrevam frases marcantes, esmerem-se nos detalhes que até podem ser apanhados na floresta, mas façam-no. Alguém vai notar e isso vai fazer a diferença no coração.

**

New week. 

Nova semana a começar. Tenho trabalhado intensamente todas as segundas feiras, são sempre dias cheios para mim.

Acordei cedo, o céu está cinzento, palpita-me que está frio, e é tempo de trabalhar afincadamente para “ir limpando” projectos.

Bom dia para esse lado

**