105.

Se fosse viva a minha avó faria hoje 105 anos.Não há ano em que não me lembre. 

Recordo com ternura as suas mãos que tenho decoradas, veia a veia, com a sua aliança ainda, dezenas de décadas depois de ter enviuvado, a forma de se rir [a minha mãe está cada vez mais parecida], a forma austera como tratava os netos, como, pequenina, lhe pedia rebuçados de meio tostão do jarro e ela, sempre meia enfurecida, me dava a contragosto, a forma como me chamava para com ela ir dar de comer aos animais ou ir apanhar maçãs bravo esmolfe, as noites em que dormia com ela por não haver mais camas, em cima do colchão de palha, tão torto, tão torto que ela ficava como que num primeiro andar e eu num -1, as flores que tinha, o pão que amassava e cozia sempre de lenço branco na cabeça, um cálice com líquido daquele que não virava, que eu achava tão mágico e que ela só me deixava tocar por segundos dizendo sempre “vá, se não pode partir-se”..

Tenho tantas saudades da minha avó. Não queria que tivesse sido outra pessoa, carinhosa, fofinha, e meiga, a minha avó foi sempre assim e eu gostei sempre dela, quando em Lisboa no lar de idosos, ilegal e que depois fecharia, a visitava, e em todos os 24 de Dezembro em que, religiosamente, a visitava no lar da terra que me viu nascer.. 

Saudades, avó, onde quer que esteja, tenho muitas saudades suas… 

**

Advertisements

Remar contra a maré. 

Há rituais de ano novo que este ano não tinha cumprido, ainda. Não consegui arrancar com este ano civil sem ir tratar destas coisas, que faço há mais de 20 anos num dos últimos dias do ano.

Hoje foi para tratar de mim.

Depilação:Checked ✔

Corte de Cabelo:Checked✔

Madeixas:Checked✔

Aprendi que mesmo que os outros não gostem, quem tem de gostar das madeixas A ou B sou eu, quem tem que se sentir bem na sua pele sou eu. Aprendi que não adianta fazer um corte tendência se não te sentes bem na pele, mais vale muitas vezes não cair em modas, e não ter problemas em não arriscar. Quando cortei o cabelo, arrependi-me na hora, mas nunca deixo que me influenciem. Quando cortei a franja andei quase 2 anos a “remar contra a maré”, contra tudo e contra todos. Porque dava muito trabalho mas eu adorava. Deixei crescer só quando entendi, ouvi trinta por uma linha mas nunca me deixei vergar.. 

Sim tenho muita dificuldade de ver-me de cabelo escuro, embora não tenha [ainda] brancos e pudesse usufruir da minha cor natural. São preciosismos, agora já está. 

**

Brrrr. 

Está um frio de neve, medonho, gélido.. Ontem de manhã demorei uns 10 minutos a tirar o gelo do meu carro, tal a camada gigante que tinha. Parece que o frio chegou, é finalmente o tempo dos gorros e cachecóis. 

Bom dia para esse lado. 

**