Até um dia, Sr.Eng Valdemar Caldeira.

Não sei como hei-de começar..

A vida pregou-me hoje uma partida. Como é possível que o tenha deixado partir sem lhe ter dito como me fascinava?! Como é possível que da última vez que o vi não tenha, mais uma vez, tido a coragem de lhe perguntar se precisava da minha ajuda. Todos dirão que me diria que não era preciso nada. Mas também tenho a certeza que quase ninguém teria a minha reacção e iria ficar perplexo. Nunca tive a coragem de parar, não por medo, não por receio, não por achar que estava senil como alguns alvitram por aí..Sei que me ia escangalhar em lágrimas, as mesmas que agora deito enquanto este texto escrevo.

Não o conheço de sempre, aliás nunca tive o privilégio de consigo privar. Quem me dera. Sempre me preocupei consigo e sempre fui hipócrita porque nunca lhe transmiti que, diariamente, abrandava o carro só para o ver passar. E às vezes até o fotografava com essa invenção moderna que são os telemóveis. Só escrevi sobre si aqui, nunca noutro lugar.

É uma dor muito grande, recheada de frustração aquela que me invade agora. Sei que terminou os seus dias talvez como desejou. Quero pedir-lhe desculpa porque há umas semanas, liguei para a polícia para pedir para irem ver de si a sua casa. E foram. Se calhar incomodá-lo, mas eu tinha que fazer algo. Fiquei tao feliz por sabe-lo vivo.

Quero dizer-lhe o quanto me fascinava. E o quanto me vai continuar a fascinar. Juro que este fascínio me transcende, mas acredite é verdadeiro.

Até um dia, Sr.Eng.

(Esta fotografia não é da minha autoria mas vi o momento em que foi tirada, e para mim está sublime).

**

Advertisements

New day.

Gostava que a Primavera voltasse de novo. Aquele sol quente, aquele amarelo que podemos vestir sem medo, aquelas meias curtinhas sem frio nos tornozelos. Este período de férias deixa-me sempre assim. É que eu não tenho férias, não vou de férias e nem posso fazer sequer a minha vida normal. Não posso sair para trabalhar descansada, não posso ir ao ginásio, não posso ler descansada..nem sequer posso fazer o trabalho de home office descansada..

Quando acabarem as férias é que sentirei que terei uns dias de sossego. Tenho tanto trabalho que o que se avizinha é tudo menos uma semana santa…

**