A morte de alguém que apreciavamos, quer conhecessemos ou não, deixa-nos sempre com a sensação que é muito ténue a linha que separa a vida da morte. Que isto é uma viagem que pode acabar muito depressa e que por isso há que respirar intensamente e caminhar este caminho que é a vida, da melhor forma.

Acordei de uma noite mal dormida. O sol brilha lá fora, tenho uma dor de cabeça incrível, e o trabalho obriga-me a ir para o computador.

Bom dia para esse lado.

**

Advertisements