The most important..

Desde nova, desde muito nova, me comecei a aperceber que o dinheiro pode trazer uma série de coisas mas outras não. Fui criada com muito pouco e desde cedo tive que batalhar para ter o que queria. Comecei a trabalhar aos 13 anos nas férias da escola num restaurante de praia. Nesse primeiro ano comecei a saber o que era entrar ao meio dia e sair depois da uma da manhã. Comecei por servir à mesa, passei para o balcão, ajudava na cozinha, voltei para as mesas, varria, limpava. Em troca ao final do mês ganhava o que consideravam justo me dar. Dava para comprar calças da Levi’s, ténis All Star e todas as coisas que gostava, que pasme-se, são as coisas de que continuo a gostar e que continuam a custar o mesmo que custavam nessa altura.

Os meus pais sempre me explicaram que não estava ao seu alcance a compra destas coisas tão caras. Eu aceitei. Se calhar perdi um pouco da meninice quando ao invés de estar estendida na praia, ía carregar baldes de água do mar para abastecer os aquários gigantes dos mariscos que existiam no restaurante. Nos píncaros do Verão, às 4 da tarde, era quase o equivalente a fazer uma pequena caminhada no deserto.

A febre das marcas passou-me a partir de certa altura quando já tinha conseguido comprar tudo aquilo que queria, mas nunca me passou na totalidade. Cometo um excesso de quando em vez, mas é muito raro me sentir mal com isso, porque acontece muito ocasionalmente. Tanto compro na feira dos 23, como numa boutique da alta, como no cigano que vende imitações na baixa, como mando vir da net..

Gosto de ténis de marca, de roupa desportiva de marca, de bons relógios e de bons anéis. Mas não sonho com nada disso, nem me aquece nem me arrefece se não tiver.

Ontem vi um filme excepcional que aqui trarei a lume. De facto foi um dos melhores filmes que vi nos últimos tempos. Nunca vou ver os filmes ao cinema quando estão em cartaz, mas acabo sempre por os ver, de uma forma ou de outra. Tal como aquilo que aqui escrevi, há muita coisa para além do dinheiro, do sucesso, dos bens materiais. O filme aborda tudo aquilo que deve ser relevante na vida. Excelentes, magníficas diria, interpretações dos dois actores principais que, obviamente, não tinham como não arrecadar óscares com este fabuloso trabalho. Falarei aqui, amanhã, do filme.

**

Advertisements