Gym, my first resolution.

Demoro que tempos para conseguir ter força para fazer isto e aquilo. Lembro-me sempre do falhanço completo (tão completo meu Deus!) que foi o meu ano de 2019.

Não, não cheguei ao Verão em forma e não pus os pés no ginásio durante meses. Nem sequer consegui ir correr ou caminhar. Durante muito tempo só me consegui focar no meu Pai e na sua cura. Ele perdeu a batalha e eu senti-me tantas horas impotente e falhada por nada ter conseguido fazer. Emagreci sem nada ter feito simplesmente porque não comia. Lembro-me que durante uma semana (das críticas!) só comia torradas e chá. E é óbvio que se emagrece assim.

Eu não queria emagrecer de tristeza. Queria cumprir religiosamente o ritual do ginásio que é basicamente a forma que arranjei de não estar sozinha (estando). Mas não consegui. A cada quinze dias o montante caía na conta e nem por umas horas eu lá tinha ido. Foi assim durante meses.

A entrar em 2020 prometi a mim mesma que iria retomar. Sem nenhum objectivo mas com a perseverança que me caracteriza quando faço algo a que me proponho. Não vou dizer que vou 3 vezes por semana ou 4 ou 5 se poderei ir só uma. Começo, devagar, sem angústia e sem pressa..

Estamos a dia 15 e desde há muitos anos que não arrancava o ano sem fazer algo ao cabelo. Este ano ainda nada fiz. Já nem sei de que cor é o meu cabelo, já nem se vê a raiz das madeixas e olhem que isso não é para mim preocupação. Quando for, será.

Treinei bem. Consegui correr, fazer abdominais, braços, pernas, remo e ainda apanhar um velhote que me disse em tom de raspanete: “Andou a fazer gazeta estes meses”… Lá me expliquei, que valores mais altos se levantaram. Afinal alguém me via. Logo eu que acho que entrava transparente naquele ginásio ..

É bom retomar o exercício. Há poucas sensações que igualem a que se sente depois do exercício. Pelo menos para mim.

**