Routine.

Agora que voltei é para não mais parar. Posso ter semanas mais ocupadas de trabalho em que este tenha que se sobrepor aos treinos, mas voltei para não mais parar. Porque vida de freelancer é mesmo assim, é aproveitar quando há, para amealhar para os tempos em que nada tenho para além do certo. No meu caso o que me rende bem são os trabalhos extra, os projectos complexos que fazem puxar pela cabeça, esses são os rentáveis e bem pagos.

Hoje falava com uma PT sobre a minha ausência prolongada do ginásio e referia-lhe que de facto não tenho forma de comparar a sensação que sinto após o exercício físico (até nos rimos porque por comparativo só se as drogas proporcionarem (desconheço, nunca experimentei fosse o que fosse) semelhante sensação). Vou ao ginásio, corro, faço exercício em casa (quando faço) para sentir aquela sensação…

Fico estupefacta como certas pessoas conseguem treinar de camisolas polares ou até mesmo de camisolas de manga comprida. Sou incapaz, completamente incapaz de treinar sem ser de manga curta ou alças. Tenho muito, muito calor e nem sou pessoa de transpirar muito. Vejo senhores e senhoras, rapazes e raparigas de camisolas polares e não entendo, juro que não. Vejo pessoas a transpirar desmesuradamente, a água pinga em fio não tendo preocupação nenhuma em limpar as máquinas ou o chão por onde passam. Horrível! Hoje tive que fugir de uma mulher que estava numa máquina alta e o suor saltava-lhe. Ao primeiro pingo que senti fugi. E ela percebeu porque eu tinha acabado de começar o remo. E ainda bem que percebeu e que tenha um pingo de noção, que de suor já sabemos todos que tem aos milhares..

Há alturas em que depois do treino como ou um rissol, ou frutos secos, ou frutas, ou barrinhas, ou bebo só um sumo, mas hoje comprei uma salada da Vitacress (a Suprema é a minha favorita) e almocei logo no carro. Assim escuso de andar a petiscar e evito comer porcarias.

Já estou de regresso e agora ler era assim a cereja no topo do bolo mas não, tenho tarefas e trabalho para fazer.

**