Dos dias longos.

Tenho tido muito pouco trabalho. Isso, para mim, que sou freelancer é, por vezes, mau. Traduz-se em menos dinheiro, em menor margem de manobra. Em maior número de dias em que posso aproveitar para fazer exercício físico, agora que ando focada.

Nesta semana apareceu muito trabalho e eu já estava mal acostumada. Já nem me lembrava de dias de trabalho assim cheios, em que o número de passos iguala os de uma corrida ou caminhada. Foram muitas horas, muitos projectos, muitos kms. E tenho muito trabalho ainda, daquele que é preciso estudar afincadamente. É o que rende mais por isso é bom. Nestes dias de muitos kms há sempre muito mais hipótese de olhar com olhos de ver para pormenores que muitas vezes, não vejo, nem reparo.

Magnólias. Estamos no tempo delas.

**