9/…

Nono dia em casa. Poderia dizer que estava a pirar mas apesar de tudo acho que me tenho aguentado. Não entendo aquelas pessoas que mandam ideias para a ocupação do tempo livre. Mas que tempo livre?! No meu caso eu perdi totalmente todo o meu tempo livre. Há mais de uma semana que não pego num livro, que não me dedico ao blog, que não me maquilho (nem sequer creme na cara tenho colocado). Sim, vá lá tenho feito exercício. Com brasileiras que achei no Youtube. Bom, faço na sala, tenho o meu colchão de ginástica, e faço ao meu ritmo, no pouco tempo que me sobra entre a cozinha, tratar das roupas, aspirar vezes sem conta, limpar vidros e portadas, despejar o imenso lixo que se produz, ir à garagem e sim quando se desmonta a escola ambulante que se tornou este cantinho. Há matérias de todo o feitio a ser leccionadas, inúmeros conteúdos espectaculares que não fazia já puto de ideia de como se faziam, como passar de dm3 para cm3, saber o que é uma locução adverbial ou arranjar um programa de áudio para o pequeno gravar um texto, e outro para compilar os vídeos da aula de ginástica que teve e que foi filmada.

Estamos a aprender todos a viver assim. Isto é novo para todos. Nunca vivemos isto, nunca atravessámos semelhante situação. É uma guerra em que quem está na frente de batalha usa bata em vez de camuflado. A nós é pedido que fiquemos em casa e nos resguardemos. Há pessoas que não podem, mas há outros que não conseguem. Os de 80 anos que vão jogar jogos de cartas com os amigos, os que ainda fazem ginástica em grupo, os que não perceberam ainda que não cumprir as regras pode fazer-lhes mal a eles e aos outros..

[Não me mandem arco íris para pintar, nem instruções de camisolas de lã para tricotar. Não tenho tempo sequer para me coçar..]

**