37/…

Perdi a conta dos dias. Hoje tive que ir ver ao calendário quantos tinham passado porque já lhes tinha perdido a conta.

Sou uma ingénua, uma naif, que acredita mesmo que hoje foram só os tais 181 casos novos. Eu sei que ninguém acredita, que dizem não poder ser, mas que querem se sou assim?! Porque razão haviam de nos mentir assim de forma tão descarada?!

O país vai “reabrir” e honestamente não sei se estarão reunidas as medidas mínimas para que isso aconteça..Mas também me ponho a pensar..”E quando estarão?” Nunca, nada mais, vai voltar a ser igual. Por mais que se queira. O vírus vai estar aqui, acolá, sob a forma de ameaça real ou sob a forma de medo.

Hoje completo 37 dias em casa. Trabalho interrompido. O meu trabalho exige presencial, logo não o posso realizar em teletrabalho se previamente não tiver visitado os locais. Vi o meu salário suspenso, fiquei em casa, fui umas 3 vezes ao supermercado e fiz caminhadas à volta de casa, nos campos, sem ver vivalma. Agarrei no carro uma vez e acendeu logo a informação da revisão necessária (apeteceu-me mandá-lo às couves). Vi notícias atrás de notícias, li artigos de opinião, jornais nacionais e internacionais, números nacionais e internacionais várias vezes ao dia. Chorei com a televisão com notícias como nunca o tinha feito (a última vez foi hoje umas 5 vezes, com a homenagem da PSP aos profissionais de saúde). Fiz exercício quase todos os dias, às vezes 3 aulas diferentes. Há semanas que tenho dores contínuas nos músculos porque faço sempre aulas onde treino músculos diferentes (alguns nem sabia que os tinha). Tenho tentado beber mais líquidos, um esforço do caraças porque tenho muita dificuldade em beber os tais 2 litros de água. Ontem pela primeira vez adormeci no sofá à tarde depois de ter caído uma chuvada descomunal. Estava meia anestesiada e adormeci na esperança vã que esta porra terminasse. Que fosse o fim da pandemia, aqui e em todo o lado. Fechei os olhos por uns 10 minutos e acordei assarapantada (que é um termo que pode não existir mas para mim existe) e estava tudo na mesma. Ou pior.

Falhei uma porrada de dias a minha contagem aqui e hoje obriguei-me a vir. Isto é muito mais que um simples blog, e não é cá para quem desiste de contar o que lhe vai acontecendo.

**