Da série “Best Products” – Teint Miracle – Lancôme

Não recebo nada por estes posts. Espelham apenas aquela que é a minha opinião que vale o que vale.

Não sou muito capaz (a menos que seja Verão e esteja muito bronzeada) de sair sem base na cara. Sou branquinha,a minha pele é meia cor de rosa e portanto a base serve no meu caso para uniformizar, para esconder as cicatrizes que um dia, um acidente, marcou em mim, e para dar uma tonalidade à minha pele.

Há centenas de bases no mercado. Mais caras, mais baratas, de altas marcas, de marcas mais acessíveis, de supermercado, enfim o que não faltam são opções. Vejo muitos vídeos, muitas sugestões lançadas em termos de maquilhagem mas no Inverno sou completamente fiel à minha base. No Verão e com pele bronzeada todos os santos ajudam.

A Teint Miracle da Lancôme é uma base líquida, super hidratante, com uma cobertura soberba e que não deixa aquele efeito muito carregado, de cara “plastificada”. Dura imenso tempo (consigo estar com maquilhagem de manhã à noite sem notar qualquer alteração) e basta um bocadinho para ter uma cobertura muito generosa.

Podem encontrar em perfumarias, custa entre 30 a 40 euros (compro sempre com a promoção da “Perfumes e Companhia”) e uso sempre o tom 035- beige doré.

**

Grey…

Não sou pessoa de ligar a luto. O luto está dentro de cada um de nós, naquilo que sentimos, na tristeza que muitas vezes não se consegue disfarçar e noutras ninguém sequer a nota. Há muitos dias que não vestia outra cor sem ser preto profundo, de cima abaixo apenas pondo alguma cor (muito pouca) em echarpes ou cachecóis. Não me visto assim para que A ou B saibam que estou de luto, nada disso. Visto-me assim porque é o que vai dentro de mim e assim o farei durante o tempo em que assim me sentir. Hoje vesti um vestido que aqui tinha por estrear há algum tempo. É preto, branco, cinzento..Acho que cinzento é uma cor que não me chocará vestir porque é uma cor que nada me diz por a achar triste, cinzentona (passando a redundância).. O tempo não tem ajudado nada, está uma chuva medonha, um tempo de Inverno, triste, e que só pede pijama..

Não consigo fotografar assim e tenho a certeza que a fotografia me ajudaria imenso nesta fase…

**

Trying…

Não tenho que estar bem já a correr. Tenho que deixar que o tempo me ajude a colmatar esta falta. Queria tanto que tudo tivesse sido diferente, que não tivesse sido assim. Que direito tem um hipocondríaco, que levou a vida a ter mil cuidados, a não beber, a não fumar, a não fazer uma vida de excessos, a tentar não passar sequer perto de uma laranjeira quando lhe diziam que o sumo de laranja natural lhe fazia mal, que tomava a medicação a horas, que direito tem um homem destes, a morrer com um tumor aos 80 anos?!?!

Há coisas que me deixam a pensar…Porque têm que acontecer as coisas naquele tempo e não noutro?! O que há para além da vida terrena?! É mesmo verdade que a alma se eleva?! Saberá o meu Pai a falta que me está a fazer?!

Caramba queria só recordar as coisas felizes mas ainda não consigo. Ainda dói tanto, ainda engulo em seco e não tenho respostas para mil perguntas…

Quando acaba esta dor?!

**

Another one.

Mais um dia intenso, e cheio de trabalho. Longe de estar bem, faço o que consigo e começo a ficar impaciente para chegar a casa e ficar em silêncio.. Não choro em frente a ninguém, visto a minha capa de forte e resistente e ninguém se aperceberá de nada..

Boa tarde para esse lado.

**

Return.

Ter que voltar ao trabalho mas conseguir parar quando sinto que já não consigo, fazer só aquilo que der para fazer, ir almoçar a casa, regressar… Custa regressar ao trabalho assim com a cabeça cheia de memórias e recordações..

Amanhã é um novo dia e é tempo de trabalhar de novo..

**